quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Novos Trilhos no Sobral de Monte Agraço (29 de novembro de 2014)

Continuando o seu périplo pelo Oeste os Novos Trilhos, foram visitar o Sobral de Monte Agraço e os seus inúmeros moinhos.



A caminhada circular teve uma extensão de aproximadamente 19 km.
O dia amanheceu frio e solarengo reunindo condições ótimas para a prática do pedestrianismo.  
O ponto de encontro estava marcado para o centro da vila. Após o briefing, no café mais próximo, deu-se início à caminhada.

À saída da vila rapidamente nos deparámos com os belos vales e inúmeros vinhedos que circundam esta localidade.




Não demorou muito até que encontrássemos a primeira grande dificuldade, a subida de uma “parede” de motocross……



………. E depois de uma subida, vem sempre uma descida!







A subir ou a descer a boa disposição está sempre presente!





As magníficas paisagens salpicadas pelos tradicionais moinhos do Oeste fazem desta região uma das mais belas do país.




Um dos momentos altos da caminhada foi a subida ao forte do Alqueidão, um dos mais importantes locais do sistema defensivo das Linhas de Torres.





O Forte do Alqueidão faz parte de um conjunto de oito fortes existentes no Concelho do Sobral de Monte Agraço e que integravam a 1ª Linha de Torres Vedras, que teve um papel decisivo na vitória contra a 3ª invasão Francesa.
Localizado a cerca de 2 km a sul do Sobral de Monte Agraço na serra de Monte Agraço, a 439 m de altitude aí se localizava o posto de comando das Linhas pois este era o ponto de cota mais alta de todo o sistema defensivo, à frente do qual ficava um favorável campo de batalha.
É simultâneamente um dos mais belos miradouros da Estremadura, onde se pode observar com um ângulo de 360º uma paisagem deslumbrante.




Depois de um breve descanso no Forte do Alqueidão, esperava-nos uma tarefa já habitual nas nossas caminhadas; abrir um trilho em direção ao local do almoço.





O almoço decorreu no parque de merendas do Forte do Alqueidão. 





Após o almoço seguimos para o segundo ponto alto da caminhada: A Igreja de Santo Quintino.
A Igreja de Santo Quintino foi mandada construir por D. Manuel I em 1520. No exterior é de destacar o magnífico portal, datado de 1530 e que combina elementos manuelinos e renascentistas.





A Igreja de Santo Quintino é um monumento da fase final da arquitetura manuelina e um autêntico museu do azulejo, em que figuram vários padrões únicos, e que só por si, justificam uma visita a este magnífico monumento.






Uma caminhada é sempre uma oportunidade de reencontro com a natureza. A vida animal e vegetal surpreende-nos a cada momento com a sua beleza.





O TRILHO



Durante algumas semanas andámos a visitar o Oeste e comprovámos que o mesmo é uma fonte infindável de pontos de interesse. Por esse motivo haveremos de voltar. 
Para a semana iremos visitar a zona centro, mais concretamente, o Parque Natural da Serra de Aires e Candeeiros na zona de Torres Novas.

Mas isso é outra história!!!!!


Reportagem em vídeo




Colaboração fotográfica:
  • Amadeu Agostinho
  • Aníbal Tibério
  • Carlos Lopes
  • José e Dina