terça-feira, 26 de novembro de 2013

Travessia Fonte da Telha - Trafaria





Chegada a ocasião dos Novos Trilhos atravessarem a ponte, para a pé percorrerem as praias, as arribas e os pinhais que do lado de lá do Tejo nos sussurram promessas de verão todo o ano. 

Neste início de Outubro e de Outono, não restam se não memórias do verão, permanecem no entanto os areais a perder de vista, a areia dourada e fofa, o mar verde mais azul, as tardes mornas na esplanada, o pôr-do-sol aconchegante, a Foz do Tejo, a vista do Bugio, o Parque Natural da Arriba Fóssil, o Convento dos Capuchos e a Mata dos Medos.

Estava dado o mote! Para tudo o mais que nos leva a não ficar em casa, lá estaria o grupo Novos Trilhos!

Assim nos achámos, cedinho pela manhã, na Trafaria e pouco depois, organizada a logística, na Fonte da Telha, prontos para a travessia!

Vista da Fonte da Telha para Norte - Pinhal dos Medos, Costa da Caparica e Foz do Rio Tejo

A Praia da Fonte da Telha apresenta um extenso areal, do qual se pode observar a imponente arriba fóssil, uma área de paisagem protegida pela sua riqueza natural. Aí subsiste ainda uma pequena comunidade de pescadores.

 


 

A Paisagem Protegida da Arriba Fóssil da Costa de Caparica é uma área protegida criada em 1984, abrangendo uma área total de 1570 hectares ao longo da arriba litoral Oeste da Península de Setúbal, estendendo-se pelo concelho de Almada e o de Sesimbra, na faixa litoral entre a Costa da Caparica (a Norte) e a Lagoa de Albufeira (a Sul), passando pelos Capuchos e a Fonte da Telha.

Arriba Fóssil

 

 

A arriba fóssil constitui o elemento mais relevante da paisagem protegida, devido à excepcionalidade dos seus aspectos geomorfológicos e palenteológicos. Encontra-se sujeita a uma permanente erosão provocada pela chuva, vento e pelo pisoteio que a vão desagregando e dando formas curiosas, caprichosamente talhadas, merecedoras de contemplação.

    


A área florestal da Mata dos Medos, situada no topo da arriba, terá sido mandada instalar pelo rei D. João V com o objectivo de evitar o avanço das areias das dunas ou "medos" (lê-se médos) para os terrenos agrícolas interiores.


 

Deixando a Mata dos Medos, atravessámos depois os terrenos agrícolas que ainda vão subsistindo. Quem diria que grande urbe da capital é já ali...

 




Para logo depois iniciarmos a subida até ao Convento dos Capuchos.

Convento dos Capuchos - Costa da Caparica


Convento dos Capuchos é um convento que fica localizado na área da Paisagem Protegida da Arriba Fóssil da Costa de Caparica. Foi mandado edificar por Lourenço Pires de Távora em 1558.


  

    

A partir do Convento dos Capuchos pode observar-se não só a Costa de Caparica, a sua extensa costa de praia e até os arredores, como se avista ainda uma esplêndida paisagem da Costa de LisboaEstoril e Cascais, com a Serra de Sintra no horizonte.


 

Lá no alto o Convento observa-nos na aproximação à Costa da Caparica. Outrora uma pitoresca aldeia de pescadores que a proximidade da cidade e o "progresso" tornaram incaracterística.

 

A caminho da Trafaria, com o Tejo por fundo avista-se S. João da Caparica e o seu extenso pinhal plantado no séc. XVIII, pertencente ao estado, com o qual se pretendeu fixar as dunas da costa e com duas valas de drenagem que permitiram enxugar as terras pantanosas entre a Arriba Fóssil e o Oceano Atlântico.

 

A Trafaria remonta a um pequeno aglomerado de pescadores, hoje ainda uma actividade embora reduzida da sua população.

Existem ainda vários fortes desactivados, incluídos no conjunto defensivo da barra e porto de Lisboa.


Na Trafaria a rainha D. Amélia inaugurou no ano de 1901, a primeira colónia balnear que existiu em Portugal. E esta!? Sinais de outros tempos que o futuro vai apagando.

Para a memória do Grupo Novos Trilhos, ficou mais uma caminhada animada pelas paisagens e património cultural deste cantinho português e ainda pelo convívio e boa disposição!

Grupo Novos Trilhos - Travessia Fonte da Telha - Trafaria