quarta-feira, 31 de julho de 2013

Pela Costa Oeste I


Travessia Santa Cruz - Ericeira

Depois do sucesso que foram as travessias da costa norte que efectuámos há 1 ano atrás, decidimos voltar a repetir uma delas mas em sentido contrário, isto é, inicio em Santa Cruz e final na vila da Ericeira. Assim marcámos o ponto de encontro na Ericeira e com alguns dos carros transportou-se todo o grupo para Santa Cruz onde pelas 8:45h da manhã iniciámos a caminhada.

A manhã estava já muito quente com temperaturas superiores a 30º e as previsões apontavam para 40º o que não é habitual na costa atlântica a norte de Lisboa o que iria pesar bastante nesta nossa actividade.



Praia de São Sebastião - Ericeira



Chegámos à praia de Santa Cruz, a praia por excelência de Torres Vedras. Partimos pelas 8:45h da chamada praia formosa cuja beleza faz jus ao nome, quando a temperatura já estava muito alta para aquilo que é habitual nestas paragens, ultrapassando os 35º .

Praia Formosa






Subindo pelas belas arribas torrienses depressa chegámos a praia azul seguida da Foz do Sisandro, onde tivemos uma pequena paragem para tirar a areia das botas.


subida para as arribas da formosa


Praia Azul



Foz do Sisandro


Voltámos a subir as arribas de Cambelas e descemos à respectiva praia por um trilho ora largo ora estreito e nem sempre muito fácil. Aproveitámos esta praia para o Banana Time com direito a mergulho na água gelada do atlântico pois o calor já apertava bastante e havia que refrescar.




Praia de Cambelas

Pormenores da costa (mariola a sinalizar o trilho)


De Cambelas passámos às praias de Assenta e Porto Barril onde entrámos em terras de Mafra e novamente pelas arribas chegámos a praia da Calada, onde com muito calor e esforço acumulado decidimos descer a praia e num pequeno bar fazer o Lunch Time e onde à sombra e com muitas bebidas frescas recuperámos para mais uma etapa.

Praia da Assenta ao fundo






Praia da Calada

Mais uns kilómetros e avistámos a praia de São Lourenço plena de veraneantes e banhistas os quais ficaram perplexos a ver passar o grupo de caminheiros pela praia fora....





Em seguida a praia dos coxos onde mais uma vez parámos para dar um mergulho nas ondas do mar salgado e tal como Camões no seu poema sentirmos quanto deste sal são lágrimas de Portugal.

Praia dos Coxos


Praia dos Coxos

No percurso ainda houve espaço para escalada e rappel.



E depois de mais belas e altaneiras arribas passámos a ponte de madeira na Ribeira d'ilhas, visitámos o seiscentista forte de Mil Regos (ou Milreu) onde pousámos para a tradicional foto de grupo e chegámos finalmente à Ericeira, provavelmente a milenária Ericina dos Fenícios, depois de muito calor, muitas subidas e descidas, mergulhos no Atlântico e muita alegria que sempre carateriza as nossas actividades.

Ribeira d'ilhas


E Eis-los que chegam 26 caminheiros depois de 27 km percorridos. Contentes, morenaços, cansados e sobretudo superados!