domingo, 26 de maio de 2013

Bastão & Mochilas III

06:00 Horas da manha
Dlimm dlomm
- Estão a bater à porta! Quem será a esta hora?
Espreita pelo buraquinho e reconhecendo o intruso abre a porta
- O que é que estás aqui a fazer e que e que queres? Sabes que horas são?
- Ó “Bastâo” sabes queu na tenho caixadóras comé quesei as horas que são?
- Está bem, esqueci-me disso, mas que fazes aqui às seis horas da manha? Acordas-te cedo não conseguias dormir ou quê?
- Inda na fui à deita quanto mais acordar, e come tava aqui perto vim dar-te a novidade.
- Novidade??? Sem dormires e a estas horas já estou a ficar preocupado vindo de ti essa novidade, mas entra e conta…
- Né preciso! Ê espero aqui! Vai lá buscar as tuas coisas e opois a gente fala no caminho.
- Porra “Mochilas”, estás bêbado com sono ou és mesmo chato?
- As três coisas mas vai lá despachar- te co tempo tá bom e vamos pá praia…
- Para a praia!? Mas quem te disse que me esta a apetecer ir para a praia?
- Anda lá, assim comássim já tás levantado e na tens programa paroje…
- Não sei como sabes mas tens razão e também já não vou conseguir dormir mais, está bem, vamos para a praia, aguenta um bocadinho. Já comeste alguma coisa?
- Por acaso… não há baiucas abertas e os morfes já cá na entram à uma baita dóras, se tiveres por ai uma fatia de pão já se comia
Duas sandes de fiambre uma de queijo e duas minis depois
- Estou pronto! Vamos embora?
- Bora! Né melhor levar umas sandochas pó caminho?
- Não é o que tens estado a fazer?
- Ê tive a matar a larica, os morfes pó dia na fiz nada porque na sei o que tu gostas de roer
- OK amigalhaço, eu faço as coisas, não te esforces nem te sentes para não adormeceres
Hora e meia e muitos roncos depois, na praia
- “Mochilas”… acorda… chegámos…
- Já! Andas depressa! Onde é que tamos? É pá… já ali tão banhistas… são malucos, quem é que vem tã cedo pá praia???
- !!!!!!!???????????
- Mas os gajos veemne de botas e todos equipados pá marcha… arreados assim pá praia só os desregulados da moleirinha, na achas?
- É malta do grupo do Francisco, devem vir fazer uma caminhada nestas arribas! Vou lá falar com eles
Dois dedos de conversa e
- É isso mesmo! Vão daqui da Praia Grande à praia do Magoito passam pelas Azenhas do Mar e regressam aqui
- É pá, deve ser baril! E sa gente fosse com eles?
- Tás maluco! Não estamos calçados nem vestidos para andar por ai a caminhar sabe-se lá por onde! E comida e água, onde estão? Nem penses nisso!
- Ó “Bastão”… tu és um bacano, mas… às vezes tens arremedos de miaufa que ma repanham. Atão tu tás sempre a dizer co que conta é o esprito daventura e mais uns bitaites pa convencer cá o “Mochilas” e agora negas-te a um programa mais à manera do dia doje… que tá bonito mas tem o mar carrancudo e o sol na parece vir com força pá gente tár ali esparramerados no areal pa ficar insolados
Convencido e com autorização do chefe, alinhou e, assim se mudaram as voltas dum dia que começara sem elas
- Ó “Bastão” isto assim dá sono… nem subidas nem descidas só alcatrão… isto na é do Francisco!
- ……………
- Gaita paristo, tamém né preciso exagerar… caminhos cheios de mato e restolho? Tábém, apanhamos um ribeiro a cair pelas pedras para um lago ali todo bonito pa eu dar um fresco ós pés mas depois veio aquela ladeira dareia que nunca mais acabava e a seguir uma ladeira de tojos que na tinha caminho e eu já fiz descalço, valeu o descanso pó almoço pa haver uma folga…
- Descalço porquê?
- Porque o atilho do chinelo que passa entre os dedos do pé desencaixou-se e o chinelo na se segurava…
- Eu bem te disse que não tínhamos calçado apropriado…
- Falas bem mas tu vens de sapatinho e meia branca com raquetes de ténis, é sapatinho de vela mas é sapato e eu só de chinelo da feira da ladra…
- Tens razão mas as caminhadas são mesmo assim, apanha-se de tudo para não faltar nada por isso temos de vir preparados, nós viemos para desfrutar de coisas boas mas sem as condições ideais para nos sentirmos confortáveis… olha, estamos a chegar às praias agora é só areia e as ondas do mar e tu vens fresquinho com esses calções e t-shirt e o pessoal que vem todo vestido vai sentir imenso calor…
- Praias? Aonde?
- Lá em baixo não vês a seguir a este passadiço de madeira? É a praia do Magoito!
Alguns metros de areia passados e
- Espera um bocadinho “Bastão” andar descalço nestes pedregulhos moi os calcantes tenho dir devagarzinho…
- …………………..
- E esta aqui que praia é?
- Praia da Aguda!
- Ááááááh… e vamos lá pa cima como?
- Por aquela escada…
- “BASTÂO” tens quir ao pé de mim e agarrar-me a mão… sabes quê sou vertiginoso e posso cair… na queres ficar com pesos a moer-te pois não?
- Não claro que não… anda lá que eu não te largo medricas do caraças…
- Medricas não… é mas é o espalhanço qué grande e a gente fica esborrachados na alcatifa sem ter tempo pa dizer ai…
- Pronto, chega-mos cá acima, agora vê a paisagem que é linda…
- Tenho de dar-te razão mas quase na tive tempo pa ver porque tá tudo com pressa e já lá vão por ai fora
Passados quilómetros por ai fora
- Olha “Mochilas” estamos em Azenhas do Mar…
- E depois? Na tem praia!
- Não tem praia mas é um recanto na costa muito pitoresco e belo! Vê como as casas descem em cascata pela falésia, desafiando o mar que se esmaga contra as rochas libertando ondas de espuma. Esta força da natureza, que o homem desafiou, dá um toque de poder e resistência que nos presenteia com o seu encanto…
- Bolas “Bastão”, bastava dizeres que gostaste da coisa e eu entendia, assim falaste falaste os gajos foram-se embora e eu cá acho que sem praia na tem graça nenhuma… vamos lá senão perdemo-nos
Algumas chineladas à pressa para não se perderem
- Isto sim com praia e garinas e o mar bom pá gente ir ó banho…
- É a Praia das Maças mas banhos nada para não nos atrasarmos…
- Só um mergulho ou dois… tou em calções é só tirar a camisola e catrapum… vês já tá e ainda os apanhamos a passar o rio… pra mim é só tirar os chinelos e já tou no outro lado…
- Ainda bem que é assim vamos lá andar que já estamos perto e eu estou a ficar com fome e sede…
- Fome e sede!? Mas trazias comida…
- Que tu comeste a maior parte para além da que cravaste aos outros… não admira que não te dê a fome… o teu estomago está sempre primeiro…
- Isso é injestiça, deixei uma maça e uma barrita de cereais, na gosto daquelas… porra! Agora fiquei descalço, os chinelos pifaram de vez… tenho de ir devagarzinho… vais comigo? Ê na sê o caminho e acho que me vou sentir pendurado
- Vou contigo… falta pouco já não nos perdemos
Mais uns metros descalço
- Chegámos! Olha … estão aqui os bombeiros a fazer exames!
- Bora lá… acho que tou com qualquer falta
Exames depois
- Então, o que tens?
- Nada! Dizem que na acusou nada de anormal… pa ir comer e buer quisto deve ser por falta dalmoço e do esforço dandar tantos quilómetros
- Vamos então comer e beber qualquer coisa e para a próxima que queiras caminhar vê lá se dormes umas boas horas para estares fresco e pleno de energia para não andares com rabugem todo o dia
Foram então petiscar, não se sabe o que foi a ementa mas desconfiasse que meteu minis


joaocasaldafonte